sábado, 10 de dezembro de 2011

O Gato das Botas

No dia 9 de dezembro de 2011, eu e a minha turma fomos ver «O Gato das Botas» no teatro Camões. Fomos para lá de autocarro, quando chegámos lá o ensaio já tinha começado, porque o autocarro atrasou-se e por isso só vimos metade do ensaio.
Mas, vimos que o marquês tinha apanhado três coelhas, uma era azul, a outra era verde e a última era cor-de-rosa. Depois, vimos um rei e uma rainha, a sentarem-se nas suas cadeiras e uma gata a dar as coelhinhas ao rei e à rainha.
A seguir, vimos o ogre a chatear a gata e a saltar por cima dela e as coelhinhas estavam escondidas no jardim do ogre. Elas estavam escondidas porque tinham medo dele, pois ele era muito feio.
Ele era feio porque tinha não sei quantas borbulhas no corpo todo e porque tinha o cabelo completamente em pé. Depois, vimos o marquês a despir-se e ficou em boxers porque ele ia nadar para o rio. Mas, acabou por desmaiar na água e então a gata começou a rezar a Deus e ele acordou. Passado alguns dias, ele e a rainha acabaram por se casar. Depois, acabou o ensaio e voltámos à escola.
Eu adorei esta visita!
Margarida B.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

1 de Dezembro de 1640

O dia 1 de dezembro é feriado porque se assinala a Restauração da Independência de Portugal em 1640.

Margarida B.

A 1 de dezembro de 1640, um grupo de 40 fidalgos introduz-se no Paço da Ribeira, onde reside a Duquesa de Mântua, representante de coroa espanhola…
A Restauração da Independência é a designação dada à revolta dos portugueses, iniciada em 1 de dezembro de 1640.
André

No dia 1 de dezembro celebra-se a restauração da Independência de Portugal.
Depois da morte de D. Sebastião, o rei Filipe II de Espanha, seu tio, conseguiu ser aclamado rei de Portugal.
Ao fim de 60 anos, um grupo de Nobres conseguiu afastar os reis de Espanha do trono.
Portugal voltou a ter um rei português, o Duque de Bragança D. João IV.
Joana

O dia 1.º de dezembro é feriado porque é o dia da Independência de Portugal.
Em 1640 D. João IV foi acalmado rei de Portugal, pondo fim a 60 anos da união com Espanha.

Gonçalo

domingo, 20 de novembro de 2011

O terrível ataque da cobra

Olá amigos!
Vejam o susto que preguei ao meu pai, com a cobra assassina que fiz no projeto dos robôs.


video

domingo, 13 de novembro de 2011

Visita ao Autocarro Multimédia

O passeio ao Autocarro Multimédia

No dia 11 de novembro, a sala 5 foi ao Autocarro Multimédia.

Quando chegámos, começámos a ver um filme sobre sinais de trânsito, semáforos, piões, regras de condução e sobre cuidados na estrada.

Depois fomos fazer jogos nos computadores.

Para jogar nos computadores, tínhamos de ter grupos de três pessoas, o meu grupo foi com a Margarida B. e com a Margarida P. B. .

Depois dissemos adeus à senhora que nos apresentou o filme e fomo-nos embora.

Autora do texto: Maria L.

Data: 13-11-2011


Relato da visita

Eu e os meus colegas da escola fomos a uma visita de estudo.

Gostámos muito do autocarro multimédia.

Vimos uns slides de segurança nas estradas e depois fomos jogar uns jogos de segurança e depois voltámos para a escola.

Pedro L.

13-11-2011



sábado, 12 de novembro de 2011

Filhos, Pais e Robôs (2)


Hoje realizámos a 2.ª sessão de robôs com os pais.

Estiveram presentes:

Daniel com o pai e uma amiga
Joana com o pai
Luís com a mãe, o pai e a irmã
Margarida B. com o pai

Margarida P. B com a mãe
Pedro F. com o pai
Vini com a mãe e o pai.

Continuámos a montar os robôs.


Começámos a explorar a linguagem de programação no computador (Lego Mindstorms NXT).


Construímos pequenos programas, copiámo-los para os robôs e vimos qual era o seu efeito.



Quando os robôs não faziam o que nós queríamos, tentávamos alterar alguma coisa na sua construção ou modificar a programação.


video

video

video


No fim, estivemos a ver outros projetos dos robôs da Lego e escolhemos alguns novos modelos para construir no próximo sábado.

A mãe do Vinícius vai imprimir e trazer as instruções.




Alguns recursos
para aprender a construir robôs e a programar




Ver 1.ª sessão

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Problema para toda a família (33)

O guisado das bruxas

Três bruxas estavam a preparar um medonho feitiço matemático no seu caldeirão, e uma delas – a Guida Gorda – estava a ler a receita em voz alta:

“Pele de víbora e roupa suja
Pé de lagarto e asa-de-coruja…”

De repente, perceberam que precisavam de juntar exactamente 4 litros de suor.

Tinham um tanque cheio de suor, mas só tinham dois baldes vazios: um balde de 5 litros e um balde de 3 litros.

Como é que elas conseguiam medir exactamente 4 litros?


quinta-feira, 10 de novembro de 2011

O feriado de 1 de novembro

Um feriado em casa

No feriado de ontem, quando acordei fui ter com a minha mãe e depois com a minha irmã.


Quando a minha mãe nos chamou porque o pequeno-almoço estava pronto, eu, em menos de um segundo, estava na mesa. Sim! Porque quando eu acordo só penso em comida.

Já a minha irmã não se fala… Sim! Ela odeia comer.
Ela demora para aí vinte minutos a chegar à mesa. Felizmente eu já tinha quase acabado de comer.

Quando acabei, fui ver televisão durante meia hora porque depois lembrei-me que tinha de ir copiar o texto do fim de semana que a professora pediu para enviar para o e-mail dela.
Depois de terminar o texto, fui brincar para a marquise com as Barbies da minha irmã que tem 11 anos de idade.

A seguir ao almoço, comecei a brincar com a minha irmã, mas ela foi trabalhar e o meu pai começou a pôr o computador ligado à televisão. Até joguei Super Tux na televisão! Foi muito giro. Depois a minha mãe chamou-me para ir tomar banho e, a seguir, jantei e fui para a cama.

Autora: Margarida B.
2/11/2011

Texto melhorado por todos no dia 10/11 (colocação da pontuação)



O meu feriado

No feriado de 1 de novembro, o meu colega Henrique foi a minha casa.

Quando lá chegou, a mãe trazia um saco com jogos e mais jogos e um fato de drácula e outro de pirata. Lá os vestimos. Eu vesti o de pirata e ele o de drácula, só que os fatos eram muito pequenininhos! Quando púnhamos os braços no ar a nossa barriga ficava de fora.

Depois fomos jogar ao jogo Super Tux nos nossos computadores (Magalhães). Eu passei-lhe 3 níveis e ele passou-me 2 níveis.

A seguir, fomos jogar um jogo chamado «Rush Hour» que era para jogar num tabuleiro e tínhamos de tentar que o carro dos gelados escapasse ao trânsito mas antes construímos uma cidade com livros.

Os meus pais prepararam uma festa de Halloween antes do almoço.

Logo a seguir, fomos pedir «Doçura ou Travessura» à minha tia mas ela não estava em casa. Depois jogamos «The Italian Job L.A. Heist» que é um jogo de carros.

FIM

João
2/11/2011


O meu feriado do dia 1 de novembro

Eu, no dia 1 de novembro, estive a jogar consola e eu joguei XBO 360, um jogo de caça fantasmas porque era Dia de Todos Santos.

Depois fui jogar futebol com o meu pai, mas passada meia hora desisti de jogar futebol e fui jogar com o meu irmão até que chegou a hora de ir embora para casa.

Fomos dormir os três juntos e acordámos para ir para a escola.

Pedro F

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Texto do Daniel

Era uma vez um rapaz chamado João e a namorada Shakira.

Ela era cantora de rock e João era engenheiro e eram muito felizes.

Um dia tiveram um filho chamado Daniel. Ele foi crescendo e foi para a escola com o amigo André.

Um dia, a Shakira foi fazera um concerto. O João foi buscar o Daniel e o André e foram ver o concerto.

Eles não se esqueceram deste dia.

Daniel


sábado, 5 de novembro de 2011

Filhos, Pais e Robôs (1)

LinkHoje realizámos a 1.ª sessão de trabalho com os robôs da Lego Mindstorms com a ajuda da família.

Estiveram presentes:

Beatriz P.
Benjamim com o pai e a mãe
Joana com o pai
Hugo com os avós e a mãe
Leonardo
Margarida B. com a mãe
Pedro F.com a mãe
Vini com a mãe

A primeira decisão que tomámos foi organizar as peças que estavam todas misturadas.






Depois começámos a montar os robôs usando os livros de instruções.










Alguns grupos conseguiram terminar o seu robô.


Na próxima sessão, vamos experimentar programar os robôs.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Problema para toda a família (32)

Qual é a minha idade?

Tenho três filhos, todos rapazes.
A idade do meu filho mais novo corresponde ao primeiro algarismo da minha idade.
A idade do meu filho do meio corresponde ao segundo algarismo da minha idade.
A idade do meu filho mais velho corresponde à soma dos dois algarismos da minha idade.
Nenhuma das crianças tem a mesma idade.
O total das nossas idades é 45.
Qual é a minha idade?


A reprodução

Grupo de trabalho:
Leonardo, Margarida B. Margarida P. B. e Pedro F.


Ver apresentação do projeto "A reprodução"

Ver ficha de avaliação sobre o tema.

O Homem Verde

Era uma vez um senhor chamado Homem Verde que vivia num planeta verde.

Certo dia o Homem Verde ficou triste porque era o único que lá vivia.

Começou a pensar se haveria mais cores para além do verde. A casa dele era verde, a nave espacial também, ele próprio era verde tudo era verde.

Um dia quando o Homem Verde estava muito triste sentado numa rocha viu algum do céu a descer.

Pensou ele:

- Que giro!

Mais tarde, foi para casa. No caminho viu uma menina diferente dele, o senhor Homem Verde ficou com medo mas depois ganhou coragem e foi falar com ela.

Disse o homem verde:

- Olá estás boa? O que aconteceu porque choras?

Respondeu a menina?

- Fiquei sem a minha nave e agora não tenho como ir para casa.

O Homem Verde disse:

- Juntos vamos conseguir reconstrui-la.

E lá o Homem Verde levou a menina para casa dele.

No dia seguir foi para a sua oficina reconstruir a nave.

Passados alguns dias, conseguiram que a nave trabalhasse, mas oHomem Verde ficou triste pois a sua amiga ia-se embora.

Disse a menina:

- Que bom! Vou voltar para casa onde há imensas cores.

O senhor Verde ficou um pouco triste mas disse:

- Conseguimos. Vai ver os teus pais devem ter imensas saudades tuas.

Perguntou a menina:

- Vens comigo? Vá lá…

Respondeu o senhor Verde:

- Sim mas um dia voltamos para nos relembrar do meu planeta.

Quando chegaram ao planeta Terra, o Homem Verde ficou fascinado com a quantidade de cores que há.

Foram felizes para sempre.

Pedro F.
15/10/2011

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

A excreção


Grupo de trabalho: André, Daniel, Gonçalo, Luís e Maria

Ver apresentação do projeto "A excreção"

Ver ficha de avaliação

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Festa do Halloween

Estas são algumas fotografias da festa do Halloween que preparámos para os nossos afilhados e afilhadas da sala 2.





O susto

Bolo com creme de morcego derretido - feito pela mãe do Luís

Bolo de cabeça de abóbora - feito pela mãe da Joana

Bebidas feitas com urina de lobisomem e batido de sangue de vampiro

Que delícia!


A festa do Halloween na sala 5

No dia 31 de Outubro preparámos uma festa para os afilhados.

De manhã, começámos a fazer e recortar desenhos para enfeitar a sala.

À hora de almoço, começámos a colar os desenhos numa cartolina para os assustar quando entrassem na sala.


Estava tudo preparado. Então começou a festa!

Quando eles chegaram, o João estava sentado numa cadeira com um fato de abóbora para quando eles entrassem lhes fazer uma partida.

Depois dissemos-lhes que tínhamos estado a preparar umas histórias e que lhes queríamos ler as histórias.

Depois começámos a comer bolo de abóbora e bolo de morcego derretido. As bebidas sabiam a laranja envenenada, chichi de morcego e Coca-Cola. Os padrinhos e as madrinhas serviram os afilhados e as afilhadas.


Autora: Inês Araújo


A festa do Halloween na sala 5

No dia 31 de outubro era Halloween.

Quase toda a gente foi mascarada. Alguns mascararam-se de vampiro, outros de zombi, lobisomem ou bruxa.

Depois os que chegaram cedo começaram a escrever o nome a data e o plano diário
A seguir quando chegaram todos os grupos começamos a ler as historias e escolher a de cada grupo.

Depois enfeitámos a sala e quando foi o intervalo da tarde foi a festa.

Eu gostei da festa com os afilhados foi giro.

Mariana
9/11/2011

domingo, 30 de outubro de 2011

Histórias do Halloween

Quem caça fantasmas?

Somos nós!

No dia 31 de Outubro de 2011 tudo isto aconteceu:

Era a noite de Halloween, estava tudo muito calmo na cidade, quando, de repente, tudo ficou escuro (já estava escuro, mas ficou ainda mais escuro). Começaram a aparecer mantas brancas, homens verdes, e, foi nesse momento que todas as pessoas saíram à rua, incluindo os…

Fantasmas X Este grupo tem, como missão, salvar o Planeta Terra dos fantasmas.

Ainda bem que Rui, Fred, Valente, Corvo e Félix (Fantasmas X) saíram neste momento porque, quando olharam para o céu, repararam que as mantas brancas eram… fantasmas! Foi então que vestiram os fatos, pegaram nas máquinas «Sugadora- de-Fantasmas 3000» e disseram em coro:

- Quem caça fantasmas? Somos nós! – E começaram a caçar fantasmas. 1, 2, 3,4, 5, 6, 7, 8, 9, fantasmas nas máquinas.

Tudo isto se passou à meia-noite e, por isso, quando acabou a luta todos foram para a cama.

FIM

João

A BRUXA MÁ

Era uma vez uma bruxa que gostava muito de assustar as pessoas, em especial as crianças.

Uma manhã, dois irmãos foram brincar para a floresta e perderam-se. Foi então que viram uma casa, aproximaram-se e antes de abrirem a porta, a porta abriu-se sozinha, fazendo um barulho assustador. Os meninos ficaram com medo, mas decidiram entrar. A casa era da bruxa má, ela agarrou nas crianças, amarrou-as e disse-lhes que queria transformá-las em ratos. Os dois irmãos começaram a chorar muito.

A mãe dos meninos ficou muito preocupada com a demora das crianças e foi falar com um caçador:

- Pode ajudar-me a procurar os meus filhos que estão perdidos na floresta?

- Sim, não se preocupe que irei encontrar os dois.

O caçador procurou e procurou, mas não encontrou nenhuma das crianças.

Entretanto a bruxa estava a fazer uma poção mágica, feita com uma teia de aranha, uma caveira e um fio de cabelo dos meninos, as crianças estavam em pânico.

Já era noite e o caçador vinha de volta, quando viu uma casa, era a casa da bruxa má, havia luz a sair por baixo da porta. Ele espreitou e descobriu os meninos. Derrubou a porta, pegou na bruxa e deitou-a no caldeirão da poção mágica.

Pegou nos dois irmãos e levou-os à mãe. A mãe ficou muito contente e os meninos prometeram nunca mais irem brincar para a floresta.

Nunca mais ninguém viu a bruxa, embora por aqueles lados começou haver muitos e muitos ratinhos.

Gonçalo


Uma noite de Halloween

No dia 31 de outubro, vêm as bruxas com vassouras a voar pelo céu e mortos vivos que se levantam dos cemitérios das suas sepulturas. São criaturas que não têm ossos e dão pelo nome de espíritos. Há abóboras falantes e caveiras malucas.

Estava lá um menino chamado Henrique. Estava a passear e ouviu vozes vindas do cemitério e foi lá ver o que se estava a acontecer. Quando lá chegou viu a abóbora a discutir com a caveira.

Exclamou o Henrique:
- Parem os dois de discutir!
Assim foi, os dois calaram-se e entretanto ouviram espíritos a falar. (Henrique estava assustado).
Perguntou o espírito ao Henrique:
- Nunca tinhas visto espíritos a falar?
Respondeu o Henrique:
- Não, porquê?
Respondeu o espírito:
- Porque hoje é dia 31 de outubro, e só hoje é que os humanos nos ouvem falar. E tu porque não trouxeste o fato para a festa do Halloween?
Respondeu o Henrique:
- Não sabia o que vestir …
Interrompe o espírito:
- Podes vestir-te de morcego ou de vampiro.
Assim fez e o menino lá se foi vestir, no caminho encontrou um vampiro, ficou aterrorizado e desatou a fugir.
Foi ter com os seus amigos, quando lá chegou exclamou:
- Vi um vampiro!
Passado algum tempo, o vampiro começou a atacar os seus amigos e só se via sangue por todo o lado. Henrique estava mascarado de vampiro foi o único que se safou.
O vampiro ficou triste pois Henrique ficou sem amigos, ele ficou em choque e nunca mais lá voltou.

Fim

Pedro F.

29/10/2011

A criatura misteriosa

Já era de noite e todos os vampiros estavam acordados, uma enorme vaga de vampiros atacou a cidade de Lisboa.

Depois de se saciarem eles continuaram a atacar e a assustar as pessoas apenas por divertimento, no entanto havia um sítio onde nenhum vampiro se aventurava a ir, uma fábrica abandonada nos arredores da cidade, pois aqueles que se tinham aventurado nunca chegaram a regressar.

Dia 31, os vampiros decidiram juntar-se e ir destruir o que quer que estivesse naquela fábrica horrível.

O Halloween era realmente perfeito para a tarefa, pois todos os miúdos andavam mascarados e ficavam acordados até tarde, logo a criatura não saberia se eles seriam miúdos ou vampiros de verdade.

Então assim foi, os vampiros, entraram todos juntos e depressa se depararam com a horrível criatura, era gigante, tinha seis cabeças e uns dentes enormes e depressa os atacou à velocidade de um relâmpago.

Apenas um deles conseguiu escapar com vida, mas ficou mudo com o susto que apanhou.

Os outros vampiros desapareceram por completo, a única coisa que restou deles foram os seus gritos que se ouviam cada vez que alguém passava perto da misteriosa fábrica.

Sofia

30-10-2011


Os seis Meninos

Era uma vez muitos meninos que estavam numa visita de estudo ao museu de História Natural.

De repente, só ficaram 6 meninos numa sala pois, perderam-se da professora.

Quando olhavam para a sala sentiram o chão a tremer. Tremia tanto que os meninos abanavam sem saber quando parava.

De repente, o chão abriu-se e dele saiu uma árvore, outra, outra e muitas árvores. Os meninos cheios de medo abriram os olhos e viram um aviso a dizer:

“BEM VINDO À FLORESTA
CUIDADO PORQUE HÁ MUITAS COISAS ASSUSTADORASSSSSSS”

Eles entraram na floresta e ouviu-se o som dos corvos e do vento. Viram uma casa assustadora e quando entraram a porta rangia.

Um drácula, um vampiro e mais coisas assustadoras apareceram e cercaram os meninos.

De repente ouviu-se uma voz……

- Meninos está na hora de acordar hoje é a visita de estudo ao museu……- disse a mãe
Os irmãos olharam um para o outro e ficaram a pensar se aquilo iria acontecer ou não!!!

Fim??

Ah ah ah ah ah

30/10/2011
Henrique


O Halloween

No dia 31 de outubro, dois meninos à meia noite, foram ao cemitério, apareceu um zombi que tinha uma faca na mão e o André fugiu com o Rafael.

O Rafael escondeu-se e o André também se escondeu.

O zombi atacou-os e eles desmaiaram, depois chamou outros zombies e comeram os dois amigos lentamente.

29/10/2011

Daniel


Uma noite de trovoada

Numa noite chuvosa e com muita trovoada, estavam o André e a Mariana a passar férias num castelo. Eles tinham um cão chamado Caracol e cada vez que dava um relâmpago, o Caracol ladrava.

O André e a Mariana estavam muito assustados porque com a trovoada faltou a luz e eles ficaram completamente às escuras.

De repente, com o clarão do trovão pareceu-lhes ver um fantasma. Começaram os dois a gritar e a chamar pelo Caracol. O Caracol começou a ladrar e eles descobriram que afinal, o seu fantasma era o Caracol que, se tinha escondido debaixo do lençol.


31/10/2011
Margarida B.


Acreditar uns nos outros

Era uma vez dois rapazes e uma rapariga que viviam em Portugal.

O primeiro rapaz chamava-se Zezinho, o segundo chamava-se Dani e a rapariga chamava-se Inês.

Um dia o Dani acordou muito forte. Ele estranhou porque não tinha quase força nenhuma. Foi para a escola e contou aos amigos, mas eles não acreditaram no que ele disse.

- Oh não! O Miguel do 8º ano está a derrotar os do 3º ano com o braço de ferro.

- Eu vou lá - diz o Dani

- Não vás ele vai-te derrotar.

- Vamos lá ter com o Miguel Eu vou derrotá-lo, disse o Dani.

E Dani foi ao encontro de Miguel.

- Se tu venceres, dou a toda a gente os bonecos que eu ganhei – disse Miguel.

- Então vamos lá! – respondeu Dani

Começaram o braço de ferro. Todos os rapazes da escola começaram a juntar-se à volta dos dois, pois não acreditavam no que estavam a ver. O Dani estava a ser imbatível com o grande Miguel.

Os amigos aplaudiam e gritavam pelo seu nome. Dani sentia-se cada vez mais forte e claro que derrotou o Miguel rapidamente.

Miguel bastante aborrecido por ter perdido teve que devolver os bonecos a todos que tinha vencido.

Dani sentia-se bem com o que fez pois ele só queria devolver a todos os meninos o que o Miguel tinha tirado só por saber que era mais velho que os outros com quem jogava.

E o Zezinho e a Inês ficaram muitos espantados e o Dani disse:

- Não se espantem e aprendam a lição de acreditar uns nos outros.

Benjamim
29/10/2011

sábado, 29 de outubro de 2011

Uma história com animação

O Vinícius descobriu um site que nos permite participar numa história de animação em três tempos...

1- Entrem neste site 2- Desenhem uma personagem no retângulo que aparece no meio do ecrã.

3- Sigam as instruções (em inglês).


Vão divertir-se imenso!

Na galeria, podem ver história feitas por outras pessoas.

Digam se viram e se gostaram deste site.

Problema para toda a família (31)

Leite e copos

Temos 10 copos numa fila. Os primeiros estão cheios de leite com chocolate, os 5 seguintes estão vazios.

Consegues descolar apenas 4 copos para formar uma fila em que os copos cheios e os vazios alternem?

Mas porquê deslocar 4 copos? É possível fazê-lo mexendo apenas em 2 copos. Experimenta que vais conseguir.



terça-feira, 25 de outubro de 2011

A Circulação do Sangue


Projeto de estudo realizado por:
Benjamim, Henrique, Hugo, João e Pedro L.

Ver apresentação do projeto "A Circulação do Sangue"

Ver Ficha de avaliação

domingo, 23 de outubro de 2011

A minha estreia

Olá amigos, aqui vai um vídeo da minha estreia com a minha bisavó. Espero que gostem.

Gaspar




Fadista: Celeste Rodrigues

Guitarristas: Gaspar Varela, Paulo Parreira, Pedro Pinhal e João Penedo

(Espetáculo de comemoração do 2.ª Aniversário
de
Rádio Amália realizado no dia 6 de outubro)

sábado, 22 de outubro de 2011

Uma história para continuar

Preparativos para o torneio

I

Há muitos, muitos anos, o rei Gaspar e o seu fiel amigo príncipe Vinícius viviam em dois reinos próximos em paz e harmonia.

Numa tarde de outono, encontraram-se para treinar para o torneio que ia existir dali a um mês.

Vestiram as armaduras, pegaram nas suas lanças especiais para treinos, subiram para cima dos seus cavalos e foram para o campo treinar.

Ao fim da tarde, já estavam os dois muito cansados, o rei Gaspar perguntou ao seu velho amigo:

- E se organizássemos uma reunião com os outros para fazer os preparativos para o torneio e o banquete real?

- Acho uma excelente ideia, amigo -respondeu Vinícius.

Continua no próximo episódio


TEXTO DO GASPAR MELHORADO POR TODOS
E COPIADO PELO JOÃO NO COMPUTADOR
14/10/2011


Sabemos que, no próximo capítulo, o rei Gaspar vai receber um AVISO.
O que diz esse aviso?
Quem lhe terá enviado ?
O que irá acontecer a seguir?



Quem quer ajudar a escrever o segundo capítulo desta história?

Os pais e os amigos também podem ajudar...


Podem continuar a história escrevendo nos comentários.



sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Pesquisa bibliográfica


Hoje fomos, mais uma vez, à Biblioteca Municipal de S. Lázaro.

Aprendemos a usar o Catálogo das Bibliotecas Municipais de Lisboa e a
fazer pesquisa bibliográfica.

Clica aqui para entrares no catálogo

Querem ver algumas fotografias desta atividade?






Durante o fim de semana, como trabalho de casa, escrevemos no computador os nossos relatos individuais sobre esta visita de estudo e enviámos à professora que publicou no nosso blogue.

Visita à Biblioteca de São Lázaro

Eu fui à biblioteca de São Lázaro com a sala 5, no dia 21 de Outubro de 2011, às 10:20h.

Fomos a pé até à biblioteca.

Na biblioteca nós estivemos a fazer um jogo sobre encontrar pistas e fomos ao catálogo de todas as bibliotecas de Lisboa, quando acabámos ficámos a conversar um bocadinho, antes fizemos um grupo de trabalho. O meu grupo era o da Inês, Mariana, João, Henrique e Sofia.

No final, ficámos outra vez na conversa, falámos sobre o jogo. Depois fomos para a escola e fomos almoçar.

Foi um dia divertido.

Daniel Martins

21/10/11


Visita à Biblioteca de São Lázaro

A sala 5 foi à Biblioteca de São Lázaro, no dia 21 de Outubro.
Nos fomos para a Biblioteca de São Lázaro a pé de mão dada e em fila.
E quando chegamos a Carla chamou o Pedro Lopes para ir mostrar aos outros
meninos e às meninas como se trabalha nos computadores da Biblioteca.
A professora dividiu-nos em quatro grupos, dois de quatro e dois de cinco.
A seguir fomos para as mesas, com os nossos grupos, e abrimos uns envelopes onde estava um questionário sobre a biblioteca.

Na conversa final a Carla mandou-nos fazer a fila para voltarmos para escola.
Eu gostei muito. Foi muito divertido.

Pedro Lopes
22/10/2011


Visita à Biblioteca de S. Lázaro

Dia 21 de Outubro a sala 5 foi à biblioteca de S. Lázaro, fomos a pé até lá.

Ficámos na conversa e fomos fazer um trabalho em grupos, no final conversamos sobre o que se passou e demos a nossa opinião.


Gaspar
22/10/2011


Visita à Biblioteca de S. Lázaro

No dia 21 de outubro de 2011, a sala 5 foi à Biblioteca de S. Lázaro.
Saímos pela cantina da escola, subimos o jardim do Torel e passámos no Campo dos Mártires da Pátria.
Quando chegámos a Carla disse que íamos fazer uma atividade nova, fomos pesquisar livros no computador.
Dividimo-nos em grupos e introduzimos os dados do livro no computador. O computador deu-nos a informação da prateleira onde estava o livro.
O problema foi que o livro não estava no sítio dele, por isso, percebemos a importância de colocar os livros no sítio certo.
Gostei muito da visita!
Joana
22/10/2011


No dia 21 de outubro a sala 5 3º E foi à biblioteca São Lázaro.
Fomos para lá a pé, subimos o Jardim do Torel e descemos uma rotunda. Passamos pela a escola da Pena e chegámos à biblioteca.
Quando chegámos estava lá a Carla a funcionária da biblioteca e ela explicou-nos o que devemos fazer quando não se sabe de um livro.
Como éramos muitos fomos divididos em grupos. O meu grupo foi o primeiro a encontrar o livro de anedotas de animais.
A Carla disse que nós trabalhamos bem e também disse que esperava por nós noutra visita.
Na minha opinião foi muito bom porque passeámos no jardim, a Carla foi simpática e o mais importante, já sei encontrar os livros na biblioteca.

Henrique
22/10/2011


Relato da visita à Biblioteca de S. Lázaro

No dia 21 de Outubro, a turma da sala 5 foi à Biblioteca de S. Lázaro, fazer uma caça ao livro.
Fomos todos a pé acompanhados pela D. Arminda e a nossa professora. Quando lá chegamos fomos recebidos por uma senhora muito simpática, que se chamava Carla.

A Carla ensinou-nos como se ia à procura de um livro no computador e quando ela acabou de ensinar, a professora separou-nos em cinco grupos. E quando, a Carla disse que já podíamos abrir uns envelopes que estavam em cima da mesa, nós ainda estávamos a decidir quem é que abria o envelope.

Quando a Margarida P. B. disse que era eu, comecei a abrir o envelope mas, como não consegui e pedi ajuda ao André porque aquilo estava cheio de cola.

E lá conseguimos abrir o envelope. A Joana pegou no envelope e começou a ler. Lá dizia que tínhamos de procurar no computador, um livro sobre o corpo humano.

Fomos escrever o nome do livro e depois fomos ver a cota do livro. A seguir, fomos à procura do livro na estante e o André encontrou logo à primeira.


Eu adorei esta visita foi a melhor visita do Mundo.

Margarida B.
22/10/2011


IDA À BIBLIOTECA DE SÃO LÁZARO

No dia 21 de Outubro de 2011 a sala 5 foi à Biblioteca de São Lázaro. Fomos a pé.

Depois quando lá chegámos começámos a conversar sobre o catálogo, uma senhora chamada Carla ensinou-nos. Depois passado um bocado fomos fazer um jogo esse jogo era assim:

Cada grupo tinha um envelope em cima da mesa, uma folha de papel, um lápis e uma borracha. No envelope dizia para irmos ao site do catálogo.

Estivemos a descobrir o autor e o livro. O nosso livro era "A alimentação" , fomos procurar o livro e eu vi um livro a dizer "A digestão"

Depois um amigo chamado André tirou um livro qualquer e acertou em cheio, depois tínhamos que ir à página 11 para recebermos a resposta.

Os que já tinham acabado podiam ler livros enquanto os meus colegas acabavam.

Gostei muito desta visita e aprendi muito.

FIM

Margarida P. B.
22/10/2011


A visita à biblioteca de São Lázaro

No dia 21 de Outubro de 2011 saímos da escola por volta das 10h e 20m fomos até à biblioteca de São Lázaro. Fomos acompanhados pela professora e por uma auxiliar da nossa escola. Quando lá chegamos estava uma senhora chamada Carla que à nossa espera.
Ela disse para nós nos sentarmos no tapete. Depois estivemos a conversar e a seguir a professora fez quatro grupos com os vinte e dois meninos.
Tínhamos de procurar um livro que estava escrito numa carta, e tínhamos que fazer o que a carta dizia até ter direito de ler alguns livros.
Os livros que eu li eram muito bons. Eu gostei muito de procurar o livro, foi como se fosse uma caça ao tesouro.
Quando acabámos a visita viemos a pé pois a distância da minha escola à biblioteca é relativamente pequena.

André
23/10/2011


Visita à Biblioteca de S. Lázaro

No dia 21 de Outubro de 2011, a sala 5 da Escola de S. José foi à Biblioteca de S. Lázaro.

Quando lá chegaram, a bibliotecária Carla esteve a explicar-lhes para que servia o catálogo da biblioteca. A Carla pediu ao Pedro Lopes para dizer um título de um livro que ele tivesse lido. O Pedro escolheu o Geronimo Stilton e escreveu no catálogo para pesquisar. Apareceram vários livros do autor e ele escolheu «O Manuscrito Misterioso».

Depois a Professora Teresa escolheu três grupos de meninos para fazerem uma pesquisa no catálogo: eu fiquei no grupo do Henrique, da Sofia, do Daniel e da Mariana e pesquisamos num computador o livro «Anedotas de Animais». Apareceu escrito no computador «Anedotas de Animais Ilustradas» e também apareceu uma cota (classificação de livro).

Depois decoramos a cota e fomos à procura do livro na prateleira de livros de humor mas a Carla tinha mudado o livro para a prateleira de cima.

Todos gostamos muito desta visita.

João
23/10/2011


A visita de estudo à biblioteca de São Lázaro

No dia 21 de Outubro, a sala 5 foi à biblioteca de São Lázaro. A sala 5 foi para lá a andar.

Na conversa inicial, a Carla mostrou-nos como se faz uma pesquisa bibliotecária e depois de ela explicar tudo fomos fazer um trabalho de grupo, para ver se estivemos com atenção.

Na conversa final, a Carla perguntou-nos se tínhamos gostado, e se tínhamos achado que tinha sido difícil.


Eu gostei muito, espero voltar outra vez!Maria
23/10/2011


Visita à biblioteca de S. Lázaro

Na sexta-feira, dia 21 de outubro de 2011 a nossa turma, sala nº5 foi à biblioteca de S. Lázaro fazer um jogo que era encontrar um livro na biblioteca que não estava no local correto.

A Carla, diretora da biblioteca é que escolhia o livro, a nossa turma foi dividida por 5 grupos, o meu grupo foi composto por cinco colegas:

-O Gonçalo, eu, a Beatriz Graça, o Benjamim e o Leonardo.

O livro que o meu grupo teve foi:
-Alimentação e Agricultura do autor Sr. Robson.

Primeiro fomos para o computador, fui eu que procurei o livro no catálogo e baralhei-me bastante, até que percebi como é que a pesquisa funcionava.

Coloquei as palavras (alimentação e agricultura) e por “magia” o que eu estava a pesquisar apareceu e a Cota (autocolante com a identificação do livro que fica na lombada) foi i-agr Rob.

A partir daí foi fácil encontrar o livro arquivado no meio de milhares e milhares de outros.

A minha opinião sobre a visita de estudo:

- Foi uma experiência interessante, onde aprendi muitas coisas sobre as bibliotecas.


Vinícius L.

Lisboa, 23/10/2011


A visita à biblioteca de S. Lázaro

Olá, eu sou a Sofia e fui com a minha turma, com a minha professora e a Arminda visitar a biblioteca São Lázaro na 6º feira. Fomos a pé e passámos por minha casa.

Enquanto caminhávamos até lá, cantámos o hino nacional. Quando estávamos a entrar para a biblioteca tivemos que fazer silêncio, pois nas bibliotecas não se pode fazer barulho.


Quando chegámos, estava lá a bibliotecária que nos disse para formar grupos e abrir os envelopes. No envelope dizia para escrevermos o nome da autora e o título de um livro.
O título do nosso livro era “Anedotas sobre animais”. Pesquisámos no computador e apareceu INI. Tivemos de procurar na biblioteca o nosso livro até que o encontrámos, tivemos que ler, depois a bibliotecária fez-nos perguntas sobre o livro e nós respondemos.

Viemos embora para a escola, gostei muito do passeio e de ir à biblioteca.

Sofia
23/10/2011


A visita à biblioteca de S. Lázaro

No dia 21 de outubro, eu e a minha turma do 3.º E, fomos à biblioteca municipal de S. Lázaro que fica situada perto do Campo Mártires da Pátria.

Saímos da escola pelas 10 horas, acompanhados pela professora Teté e uma auxiliar. Fomos a pé passando pelo miradouro e Jardim do Torel.

Quando chegámos à biblioteca fomos para a sala dos livros infantis e sentámo-nos nos pufes. A seguir, uma senhora da biblioteca explicou como podíamos mexer no programa de computador da biblioteca e fizemos um jogo que se chamava "hollypaper" pela biblioteca.

Por fim a senhora explicou como poderíamos ter um cartão para podermos usar os livros.

Pelas 12:00 saímos da biblioteca e fizemos o mesmo caminho para a escola.

Benjamim
23/10/2011